domingo, 8 de julho de 2012

Halloween


HALLOWEEN E MÁSCARAS



            Esse talvez seja um dos melhores filmes de terror, um dos mais criativos pelo menos. O menino Michael Myers é filho de uma garota de programa e sofre em casa com o padrasto, e com a irmã adolescente que traz namorado para fazer sexo em casa. Ele já desde pequeno mata e tortura animais, o que é sinal psicológico de algo não equilibrado. Cheio de um amigo que faz bullyng usando a sua mãe como motivo de chacota, esse se torna a primeira vítima humana, de uma série de assassinatos que se seguem, em especial de quase toda a família, menos a mãe e a irmãzinha. O protagonista personifica o mal ou o demônio, e assim temos a dinâmica de vários títulos do dia das bruxas.
         Após matar familiares e desafetos, o menino de 10 anos é internado e julgado, condenado a ficar em um reservatório, espécie de manicômio judicial. Vejo que muitos casos de presos são na verdade casos de internação, na vida real. E isso não significa falta de punição, pois a medida de segurança em Direito Penal é punição também. Em um dos vários filmes eles vão transferir ele quando adulto e se diz que lá se depositam os pesadelos da sociedade. E o seu psiquiatra, o Loomis acaba sempre dizendo que Michael não é humano, que é a personificação do mal. E parece, o cara leva tiro, facada, quedas e tudo mais e não sofre nada. Pudera, um cara que parece um armário e cheio de sede para matar.
         A linguagem psicológica do filme é muito a dimensão do Eros e do Anteros, da vontade de viver e de morte, haja vista que sempre ele mata as vítimas quando estão namorando ou até em ato sexual. E nesse último, “Halloween - O Início”, aparecem agora nuas as moças, haja vista classificação de 18 anos. Vejo que a vingança do protagonista parece bem algo sexista, e parece se vingar da situação da mãe ser profissional do sexo, mãe esta que se suicida ao descobrir que o filho é um monstro. Também as máscaras são uma mania do personagem principal. E a música virou um hit de suspense, maca registrada desde o primeiro. Interessante que ainda menino ele fala pra mãe que quer ficar sempre de máscara, pois se acha feio. Vejo que eu também já tive essa ideia, uma vez que talvez chamasse mais atenção, do que com o rosto a mostra.
         No todo o ator que fazia o filme falava com as crianças que participavam e dizia ser ele, ser de mentirinha e tudo mais. E outra ideia é a do “bicho papão”, que desde sempre foi uma história contada para crianças dormirem, ou não dormirem. No Halloween 4 até a menina tem o seu tio chamado de “bicho papão”. Vejo que o final desse foi bem surpreendente, e esse vilão parece morrer mas nunca morre. Assim como aquele do Sexta-feira 13, parece que o Maligno ressuscita, na imitação do Salvador, um anticristo. Parece que a busca de destruição é com a banalização da sexualidade, e isso fica claro em todos os títulos, pois as mortes ocorrem na maioria entre adolescentes namorando. Por fim o “dia das bruxas” faz jus ao nome, apesar de ser mais um monstro quase frankenstein o seu foco principal, e um filme de terror que fez escola no cinema, com muita bilheteria nos anos 80.  

3 comentários:

  1. Querido irmão Mariano Soltys: você está se tornando muito ligeiramente um crítico cinematográfico de primeira grandeza. Continue escrevendo sobre filmes e publique isto em papel que vai lhe render um bom direito autoral. Eu também tenho problemas com a aparência, não porque tenha algum problema psicológico, mas porque efetivamente a natureza não me ajudou muito. Perdi a conta de quantas vezes fui julgado pelas aparências, ou seja, fui julgado pelo mais sofrível de todos os meus critérios. Pode crer que se você não é bonito também não é daquele tipo que causa repulsa e espanto como eu. Você tem tudo para ser um Don Juan, só falta você se organizar para sobrar tempo para as mulheres e ter a cara de pau de intimar a guria. Parabéns pela genialidade literária. CLÉVERSON ISRAEL MINIKOVSKY.

    ResponderExcluir
  2. OI AMIGO.. EU FALAVA DO FILME KKK E ME GOSTO..ACHO QUE SOU DOS POUCOS QUE AMA MINHA FACE.. NAO NOS JULGAM PELA APARENCIA..MAS POR SERMOS INTELIGENTES.. E ISSO NAO BASTA CIRURGIA PLASTICA OU ACADEMIA PRA CONSEGUIR.. E SOU BEM OUSADO ..ACHO-ME NORMAL. NAO SOU AO PONTO DE SER DESONESTO COMO OUTROS DIFERENTES DE NOS..MAS ISSO NAO MUDAREI. E SOU MARAVILHOSO..O FILME SO SIGNIFICA ARTE..E BRIGADO POR ME VER CRITICO..MAS NAO SEI SE TERIA PROBLEMA AO PUBLICAR ISSO..ABRACO

    ResponderExcluir