domingo, 22 de janeiro de 2017

ASSASSINO A PREÇO FIXO: O ANTIGO E O ATUAL


ASSASSINO A PREÇO FIXO: O ANTIGO E O ATUAL






Resultado de imagem para Assassino a preço fixo





Começarei a fazer um comparativo e filmes antigos que tiveram suas versões atualizadas, mudando atores e algo do roteiro. Hoje temos aqui o Assassino a preço fixa (em inglês Mechanic, Mecânico), que em Charles Bronson fazia tremer pela inteligência e astúcia do personagem, bem como de seu lado refinado em residência. Já o atual, com o ator de Carga Explosiva, Jason Stathan, somou alguma luta corporal e característica do ator e do cinema atual, que além de tiros não deixa de acrescentar os socos e chutes com uso ainda de objetos, em golpes estilo Jackie Chun. O roteiro ficou um tanto parecido com o filme antigo, apesar de no final explicarem as coisas, o que no antigo era subentendido. De qualquer forma são dois filmes que mostram a rotina de um matador de aluguel.







 Resultado de imagem para Assassino a preço fixo









Tanto no antigo quanto no novo, o filme se baseia na história de um matador de aluguel que precisa assassinar um grande amigo, e depois o filho desse amigo rico, o busca para aprender o ofício de Mechanic, ou matador de aluguel, e assim descobre no meio das tantas que seu mestre é o assassino do pai, e por fim deseja a vingança. O final é surpreendente e sai um pouco dos clichês de filmes que geralmente se apresentam. No antigo o jovem demonstra frieza ao ver sua irmã tentar suicídio cortando os pulsos, e já no novo ele briga com homem de rua e luta com outro sujeito bem mais forte que ele, igualmente mecânico. Já no antigo o rapaz andava em festas e demonstrava conhecimento em áreas diversas, como na habilidade em pilotar motos. Cena de perseguição de motos é impagável no filme antigo, bem como a do trator empurrando carro em precipício, ou das bombas jogadas na estrada.




Resultado de imagem para Assassino a preço fixo



Já no novo há umas cenas estranhas, como quando saltam de prédio segurados por cabo de aço, o que mostra ser mais um facão e zoação do filme. O antigo tinha uma seriedade e ar sombrio da época, coisa que o atual não conseguiu reproduzir, e nem se igualar. Também Bronson dá medo só de ver, com seu ar de espião russo, e cara enrugada, o que o ator atual não demonstra possuir. Quanto a mansão ou refúgio onde o assassino estuda e planeja a morte paga por seus clientes, a atual vale pelo toca-disco hi-end (caríssimo...) e sistema valvulado (igualmente), demonstrando o bom gosto do novo personagem.




Resultado de imagem para Assassino a preço fixo







Marca que fica no antigo e que no atual não se repediu, é o estudo e parte intelectual do “profissional”. Com Bronson os estudos tinham uma ficha e diversos detalhes das pessoas, procurando as assassinar para que tudo fosse “limpo”, ou parecesse um acidente. Na primeira vítima do novo, um cadeirante, se simulou um assalto de carro, e todos acreditaram na história. Já no antigo os tiros de sniper e luneta eram um meio de se retirar qualquer proximidade ou desconfiança com relação ao trabalho.





Resultado de imagem para Assassino a preço fixo












Por fim, a vida pessoal do Mecânico é sempre muito fria e distante, sem amigos ou namoradas. Isso foi repetido quando ele contrata uma garota de programa em balada, que finge ser sua amante. No antigo a moça até lia uma carta de amor, tentando simular também esse afeto com o profissional. Mas o novo aprendiz demonstra ter habilidades com armas e luta corporal, o que o antigo não possuía. Uma analogia muito inteligente do novo é que o ator ou mestre tem um carro que faz manutenção, e assim é também mecânico no sentido usual. Em tudo isso demonstra uma imperturbabilidade digna de um assassino de seita, e uma noção de corporação muito forte, em que a ordem de matar melhor amigo não é questionada. Por fim o empregado vira contra o empregador e as regras são suspensas, interrompendo o maquiavelismo e a ética amoral. Por fim, o filme novo também tem boa perseguição de carro e o final idêntico ao antigo, o que pode trazer admiradores de Bronson para novos títulos que imitem o mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário